fbpx

Entenda: Glaucoma de ângulo aberto e Glaucoma de ângulo fechado

O Glaucoma é uma doença ocular caracterizada por alteração do nervo óptico que leva a um dano irreversível das fibras nervosas e, conseqüentemente, perda de campo visual. Essa lesão pode ser causada por um aumento da pressão ocular ou uma alteração do fluxo sanguíneo na cabeça do nervo óptico. Como já explicamos no artigo anterior.

Se a pressão dentro do olho permanece alta por muito tempo, ela danifica o nervo ótico que transporta o sensor de luz do olho para o cérebro.

Esse dano ao nervo é irreversível e leva à cegueira permanente. É por isso que o glaucoma é uma das doenças mais perigosas dos olhos e merece atenção.

É possível evitar o glaucoma, porém não é possível curá-lo. Por isso, é necessário que a doença seja detectada e tratada na sua fase inicial, para evitar a cegueira.

O Glaucoma é considerado como a principal causa de cegueira irreversível no mundo. Geralmente se manifesta sem sintomas na sua fase inicial ou está associado a sintomas muito leves, que o paciente geralmente tende a ignorar. Alguns dos primeiros sintomas incluem:

  • Alteração freqüente dos óculos de leitura;
  • Dor ocular leve ou dor de cabeça em direção à noite, após um dia de trabalho;
  • Ver halos de luz coloridos ao redor do arco-íris associados a uma leve diminuição na visão;
  • Incapacidade de ajustar a visão de alguém ao entrar em um quarto escuro;
  • Em casos avançados, há perda de visão lateral, enquanto a visão central permanece boa;
  • É importante lembrar que a catarata também começa a se desenvolver na mesma idade geral do glaucoma. Então, muitas pessoas podem pensar que estão perdendo a visão devido à catarata, enquanto na verdade pode ser devido ao glaucoma, que é uma doença muito mais perigosa.

Qual é a diferença entre o glaucoma de ângulo aberto e fechado?

O Glaucoma de ângulo aberto é o tipo mais comum de glaucoma. O Glaucoma de ângulo fechado constitui menos de 20% da fonte de casos de glaucoma. Geralmente é mais grave que o Glaucoma de ângulo aberto.

Vamos explicar a diferença com um exemplo simples de uma pia de cozinha.

Em toda pia há uma torneira pela qual a água sai e há um dreno por meio do qual a água, depois de limpar os utensílios, é drenada. Se o dreno estiver bloqueado, a água se acumula na pia.

De forma similar, em seu olho, há uma área que produz um fluido claro que circula dentro do olho e fornece oxigênio e nutrição para as partes vitais.

Da mesma forma, existe um pequeno canal de drenagem através do qual todos os resíduos do interior do olho são drenados.

No Glaucoma, esta passagem ou o canal de drenagem é bloqueado, seja na sua entrada ou mais além.

Quando o bloqueio está na entrada, ele é chamado de Glaucoma de ângulo fechado. Quando o bloqueio não está na entrada, e sim em algum lugar mais para dentro, chamamos de Glaucoma de ângulo aberto.

O bloqueio resulta em mais fluido acumulado dentro do olho que pode ser drenado.

Isso leva a um acúmulo de alta pressão dentro do olho. Vamos explicar também de uma forma técnica.

A parte frontal do olho, entre a córnea e a lente, é preenchida com um fluido aquoso chamado Humor Aquoso. O Humor Aquoso:

  • Mantém a forma esférica do olho;
  • Nutre as estruturas internas do olho.

Um novo Humor Aquoso é constantemente produzido e depois drenado para fora do olho. Para manter a pressão adequada dentro do olho, a quantidade produzida e a quantidade drenada devem ser mantidas em equilíbrio.

O glaucoma envolve danos às estruturas que permitem que o Humor Aquoso seja drenado. Existem duas saídas para drenagem do humor aquoso:

  • A rede trabecular;
  • O fluxo uveoscleral.

Ambas as estruturas estão próximas à frente do olho, atrás da córnea. A diferença entre o Glaucoma de ângulo aberto e fechado depende de qual destas duas vias de drenagem está danificada.

No Glaucoma de ângulo aberto, a malha trabecular oferece maior resistência ao fluxo de fluido. Isso faz com que a pressão se acumule dentro do olho.

No Glaucoma de ângulo fechado, tanto o dreno uveoscleral como o trabéculo ficam bloqueados. Normalmente, isso é causado por uma íris danificada (parte colorida do olho) bloqueando a saída.

O bloqueio de qualquer uma dessas saídas leva a um aumento na pressão dentro do olho. Essa pressão do fluido dentro do olho é conhecida como pressão intra-ocular.

Como podemos nos prevenir do Glaucoma de Ângulo Aberto e Ângulo Fechado?

Em ambos os casos, depois dos 40 anos, além das consultas anuais, devemos fazer um exame de glaucoma a cada pelo menos em cada 3 a 4 anos, mesmo que não haja sintomas. É uma forma de realizar um check-up e se prevenir ou controlar a doença.

No entanto, se um membro da sua família tem glaucoma, se você tem diabetes, se está em uso prolongado de corticoide para alguma outra doença, ou se sofreu uma lesão ocular brusca no passado, deve verificar seus olhos a cada 1 ou 2 anos, pois são fatores que aumentam o risco.

Se você tem mais de 40 anos ou sente algum sintoma da doença, procure um especialista para te ajudar, agende sua avaliação pelo WhatsApp ou compartilhe para um amigo que esteja precisando das informações deste artigo.